segunda-feira, 27 de abril de 2015

Sonhei Com Você, Foi Estranho

Sonhei com você. Foi estranho. Eu aparecia com minha idade atual mas você aparecia criança, ou adolescente. Estávamos andando rápido, fugindo de alguma coisa, conversando com nervosismo, o assunto provavelmente relacionado com o que fugíamos. A atmosfera, as ruas, os prédios, as roupas das pessoas, era tudo cinza, marrom, sóbrio demais, tipo aquele filme do 1984 ou coisa parecida. Estávamos em cima de um viaduto, você foi se debruçar na lateral para ver alguma coisa que acontecia na rua, mas foi rápido demais e caiu. Uma queda de uns 15 metros, mais ou menos. Eu corri apavorado, a ainda pude te ver batendo nos galhos de uma árvore antes de se estatelar de cara com o chão. Não sei como, mas desci para onde você estava quase que instantaneamente. Você ainda estava de bruços no chão, e tinha um buraco nas costas. Sem sangue, sem sujeira, sem outros machucados, apenas um grande pedaço de pele faltado na região da sua lombar, e eu podia ver seus rins, sua coluna, alguns músculos. Talvez o certo seria você estar com outros órgãos à mostra, mas eu só via isso.

- O que foi? Me machuquei muito? - Você perguntou com a voz chorosa ao ver meu semblante assustado.
- Não, não foi nada, só não olha pra trás, não olha pra trás.
- Por que não?
- Só não olha pra trás, por favor, não olha pra trás.

Eu segurava seu rosto enquanto você forçava para olhar para as costas, e repetia não olha pra trás, até que você entendeu que seria melhor assim e parou de tentar.
O sonho acabou por aí, mas acordei com o final da história. Te levei para um hospital, não te deixei olhar para trás e se desesperar com a exposição das suas entranhas. Porque salvando você criança talvez você ficasse grata e me recompensasse de alguma forma agora adulta.

Foda-se, que sonho de merda.