domingo, 28 de janeiro de 2007

Eliana e Silvia Saint

Eliana e Silvia Saint

Caminhando lado a lado

Elas não são parentes

Mas se parecem um bocado


Uma usa os dedos

A outra a vagina

Uma te mostra

A outra te ensina


Uma é esperta

A outra retardada

Uma é criança

A outra é tarada


Uma é pura

A outra é rodada

Uma é puta

A outra não é paga


Uma chupa

A outra canta

Uma monta

A outra dança


Uma é gostosa

A outra nem tanto

Uma eu lancho

A outra eu janto


Uma comunica

A outra não fala

Uma ganha flores

A outra porra na cara


Uma é mulher

A outra é menina

Uma usa cartolina

A outra vaselina


Eliana e Silvia Saint

Caminhando lado a lado

Elas não são parentes

Mas se parecem um bocado


Obs: Os versos não seguem ordem definida, portanto, quem é quem em cada verso fica por conta do leitor.

quinta-feira, 18 de janeiro de 2007

Só Um Pensamento Sobre o Buraco do Metrô

A última vez que vi um buraco ser tão explorado foi quando a Silvia Saint fez 'O Clube Da Dupla Penetração Anal.'

Você Já Abraçou Uma Árvore Hoje?

- Sabe, não tem sensação melhor que abraçar uma árvore.

- Sim, mestre, estou percebendo que você gosta muito.

- Ah, é maravilhoso! A troca de energia, a paz de espírito, nada me faz sentir mais conectado com a natureza. Ainda mais quando estou pelado, como agora.

- É, mestre, parece ser ótimo.

- Essa que estou abraçando agora é a minha favorita. É uma seringueira.

- Ah, é uma seringueira, mestre?

- Sim, é uma seringueira.

- Ah, então por isso que está escorrendo esse caldinho branco dela?

- Hein? Caldinho branco? Aonde?

- Bem aí onde você está encostado, mestre. Ta escorrendo entre as suas pernas.

- Hã? Ah, sim... É, ta escorrendo... É, é da seringueira, sim... É, é sim... É...

- Estranho, não estou vendo nenhum corte no tronco...

- Hein? Ah, sim... É, estranho... É... Mas sabe como é a natureza, né? Caótica, né?

- É, acho que sim... Bem, posso abraçar agora?

- O que?

- A árvore, mestre.

- Não, não... Melhor não.

- Mas por que, mestre? Poxa, eu também queria ter essa mesma paz de espírito que o senhor tem e...

- Sai de perto de mim!

- Como, mestre?

- SAI DE PERTO DE MIM, FILHO DA PUTA! SAI DE PERTO DE MIM!

- Mas mestre, eu...

- AAAAAAAAAAAAHHHHHHHHHHHH!!!


Ao abraçar uma árvore, se proteja. Use camisinha.

É o Refluxo Gástrico na campanha por um pansexualismo mais seguro.

terça-feira, 2 de janeiro de 2007

Você que bebeu pouco

- Puta merda, cara, olha aquela mulher ali, cara!

- Aonde?

- Ali, cara, ali! Muito gata, cara!

- Aquela?

- É, aquela! Muito linda, cara, muito linda!

- Mas aquela não é mulher, é homem.

- É?

- E barrigudo.

- É?

- E de bigode.

- É?

- E é o seu pai!

- É?

- É.

- Mesmo assim, é gata.

- Ah, isso é.