domingo, 11 de novembro de 2007

O Outdoor Maldito

Começou quando Roberto estava distraidamente passando de ônibus em frente a um outdoor:

“Não lembro quem disse que leite de magnésia é bom pra azia... Acho que foi o Flávio... Pô, há mó tempão que eu não vejo o Flávio... Vai ver tá com AIDS, aquela bicha, nunca gostei do Flávio, bons tempos, bons tempos, é, leite de magnésia, acho que eu... Meu Deus! Aaaaiiiii! Quem é essa mulher?! Por favor! É a coisa mais linda que eu já vi na vida! Meu coração! Tô apaixonado! Eu preciso comer essa mulher! Não, não, eu preciso ter essa mulher! É impossível viver sem ela! De agora em diante esse vai ser meu único e principal objetivo!”

Desceu do ônibus transtornado. Parou em frente ao outdoor, fotografou, chorou, xingou, e só voltou pra casa no dia seguinte:

- Roberto! Graças a Deus, meu filho, Deus é pai e não é padrasto, o senhor é meu pastor e nada me faltará! Aonde você se meteu?!

- Mãe, aconteceu. Aconteceu, mãe. Eu achei a mulher da minha vida!

- Ai, que felicidade, meu filho! E aonde você conheceu ela?

- Num outdoor lá da praça Saens Peña.

- Num... Outdoor?

- É, num outdoor, outdoor, eu tenho fotos, quer ver fotos?, eu tenho fotos, aqui ó, fotos.

- E-essa é a mulher por quem você se apaixonou?

- É, mãe, sua futura nora! É grande ela, né? Bonita, grande...

- Ah, e eu achando que você estava falando sério! Você deve tá bêbado.

- Mas mãe, eu nunca falei tão sério assim na minha vida!

- Mas essa é a Xaiane Rodrigues, doente mental! Você acha que ela vai querer alguma coisa com um idiota igual a você?

- Pois eu te digo uma coisa: a partir de agora esse é o meu único objetivo, conquistar a mulher da minha vida!

- O único?

- O único!

- Mas e trabalhar, ganhar dinhei...

- O ÚNICO!

No começo ela pensou que era apenas mais uma desculpa do animal para não trabalhar, mas aos poucos foi percebendo que a coisa era séria. Ele passava o dia parado, meditativo, mal comia. Ligava a televisão, mas só prestava atenção quando sua musa aparecia em algum programa vespertino. Levava revistas de Xaiane pro banheiro e só saía de lá algumas horas depois, desmaiado, carregado por algum vizinho prestativo que precisava arrombar a porta.

- Meu filho, por favor, você tem que reagir!

- Só reajo com ela, mãe. Só ela me salva.

- Mas pelo amor de Deus, Roberto, você não percebe que se continuar assim vai acabar morrendo?! Você tá se destruindo, meu filho! Come esse miojinho, vai...

- Não! Não! Você não entende! Sem ela eu não posso... Sabor bacon?

Desesperada com a situação do filho, e vendo que o mocorongo não se mexia, decidiu ir ela própria atrás de Xaiane. A encontrou na saída de um programa de auditório.

- Xaiane, Xaiane, por favor, Xaiane, eu preciso falar com você, o meu filho é completamente apaixonado por você!

- Ah, obrigada, quer um autógrafo?

- Não, não, você não está entendendo, ele é obcecado por você! Desde que te viu em um outdoor na praça Saens Peña ele não faz mais nada, não come, não dorme, não sai de casa, só fica sentado no sofá pensando em você!

- Mas, meu Deus, eu nunca pensei que eu pudesse fazer isso... Quer dizer, eu nem me acho tão bonita...

- Eu também não, mas pra ele não existe mulher mais perfeita!

- É mesmo? Ele disse isso?

- O tempo todo!

- Hmm...

No começo Xaiane achou tudo muito estranho, apesar de ter ficado com o ego bastante inflado. Um homem obcecado por ela daquele jeito, nunca pensou que tivesse tanto poder! Teve que admitir que aquilo fazia muito bem para a sua vaidade. E talvez um namoro com um fã pudesse impulsionar sua carreira, dando a ilusão para outros fãs que ela poderia se apaixonar por qualquer um deles...

Quando apareceu pela primeira vez na casa de Roberto o coitado quase enfartou. Não pôde esconder a emoção nem a ereção. Falava sem parar, e coisas sem sentido, rindo, chorando, pulando, parecia uma criança de cinco anos. Xaiane ficou impressionada, nunca pensou que sua beleza pudesse deixar um homem tão transtornado. Começou a gostar dele. Marcaram o casamento para dali a uma semana.

- Ai Roberto, você viu como tava cheio?!

- A-hã.

- Meu Deus, quantos fotógrafos, e repórteres, e fãs, e celebridades! E eu tava bonita, não tava?

- A-hã.

- Finalmente, agora minha carreira vai pra frente. E eu nem precisei dar pra ninguém! Quer dizer...

- A-hã.

- Bem, Roberto, estou esperando... A noite é toda nossa... Roberto? Roberto!

- Que foi, porra?!

- Que foi, porra? A mulher dos seus sonhos está aqui, pelada, do seu lado, e só o que você tem a dizer é que foi,porra!? Você tá louco? Larga essa revista e vem me comer!

- Xaiane, querida... Eu passei dois anos só pensando em você... Era a única coisa que tinha na cabeça, não podia sonhar com mais nada! E agora que estamos casados, agora que realizei meu maior sonho, agora que me livrei dessa obsessão, que estou aliviado, posso finalmente sonhar com outra coisa! Era o que eu mais queria!

- O quê?!

- Por exemplo, olha essa Ferrari. Muito foda, cara! Alá, alá, roda de magnésio! Roda de magnésio, cara! E escapamento duplo! Pô, muito linda, cara, muito linda!

- Mas... E eu?

- Você? Mas quantos cavalos você tem? Hein? Quantos? Nenhum? Ah, nenhum, né? Ah...

2 comentários:

Tácio disse...

Hahahahah, lendo esse post eu lembrei de duas coisas:
Do outdoor da saens peña com propaganda de sabonete pra buceta e do vídeo do youtube com a entrevista do costinha e seu filho com o zico.
Muito foda.

Ian disse...

MUITO BOM!!!
ESSE BLOG É FODA!!!