quarta-feira, 8 de agosto de 2007

As Aventuras de Susana, a Atriz Pornô Recém Aposentada

Episódio de hoje: Na Praça

- Ô, mas olha quem está chegando aqui! Susana Vulva, como é que você tá!?

- Ai, Carlos, ocupadíssima, ocupadíssima!

- Tô vendo, você tá agitada, nervosa... Senta aqui no banco! E por que você está assim?

- É o meu trabalho, Carlos! E sabe como é: meu trabalho é duro, né?

Risadas falsas

- É... Mas não me diga que você voltou a fazer filmes pornográficos?!

- Claro que não, Carlos, claro que não!

- Ah, bom...

- Agora estou fazendo filmes de arte, europeus, coisa fina!

- Puxa, que legal! E sobre o que é o filme que você está fazendo?

- Ah, Carlos, é uma linda história de amor... Passada inteiramente em um motel...

Risadas falsas

- Uma história de amor passada em um motel?! E desde quando isso é romântico, Susana?

- Mas é claro que é romântico, Carlos! Você não se lembra porque faz tempo que não vai a um motel...

Risadas falsas

- Olha, Susana!...

- Esse não é um motel qualquer, Carlos! Tem piscina, cama redonda, espelho no teto, coisa de Hollywood!

- Sei, sei... Então é por isso que você está de roupão? Estava na piscina?

- Não, não, é porque eu visto o roupão nos intervalos das filmagens. Sabe como é: meu trabalho é duro, né?

Risadas falsas

- Mas se você veste o roupão nos intervalos, durante as filmagens veste o quê?

- Ué, nada!

Risadas falsas

- Nada?!

- Nada! Mas não vai pensar em besteira, isso é só uma opção artística do meu diretor, Pirocudo Comixana.

Risadas falsas

- Pirocudo Comixana?!

- É, ele é japonês, e disse que o nu representa nossa alma quando... quando... Bem, não lembro, mas representa alguma coisa muito artística e culta, o tipo de coisa que você não entenderia, não é, Carlos?

- Tô começando a entender que esse filme é uma putaria, isso sim...

- Putaria, não! Arte, Carlos, arte! Mas sabe como é: meu trabalho é duro, né?

Risadas falsas

- Sei, sei... E tô vendo que você está segurando um bebê, é seu filho?

- É sim, Carlos, está com cinco meses.

- Ah, que gracinha...

- Aliás, está na hora dele mamar. Mama, filhinho mama...

- Que bonitinho... Mas, Susana... Quantos meses mesmo você disse que ele tem, mesmo?

- Cinco meses, Carlos.

- E já fica de pau duro?!

Risadas falsas

- Claro que não... Ai meu Deus! Esse não é meu filho, é o Pau de Metro, o anão que faz par romântico comigo! Pau de Metro, onde ficou meu filho?!

- Bem, se ele trocou de lugar comigo, das duas uma: ou tá comendo ou tá chupando!

Risadas falsas

- Mas ele não pode comer agora!

- Mas é claro que não, meu Deus, com cinco meses!

- Não é isso, Carlos, é que se ele comer agora vai acabar brochando de noite! Mas sabe como é: meu trabalho é duro, né? Tchau, Carlos, tchau!

- Tchau, Susana! Ai, ai, essa Susana não tem jeito mesmo...

Risadas e aplausos falsos

E meu grande sonho se realizou: escrevi um texto para a Praça é Nossa. Não perca, na próxima 5º feira, Susana Vulva, marcando a volta de Edna Velho à praça, e o anão, interpretado pelo Buiú.
Certamente, um quadro que antes de estrear já é sucesso.

2 comentários:

*Fernanda* disse...

Eu preciso parar com essa mania.
Sempre que acho um blog bom eu leio todos os arquivos.
Ainda bem.

Meu, seu blog é maravilhoso!
Parabéns!!!
:D

pra ser sincero disse...

poxa parabéns adorei sua estoria ou historia ? indepedente de ser verdade ou naum e otima muito boa faltou uma fotinha para matar nossa curiosidade mais ainda mais vlw bjos