sexta-feira, 2 de março de 2007

PIADA SEM GRAÇA DE HOSPITAL VI

- E então doutor, como está meu marido?

- Está bem...

- Está? Ai, doutor, que bom, nem acredito!

- Hein? O que disse? Só um minuto, querida, tem uma velha louca aqui no hospital. Está falando comigo?

- Sim, doutor, estou lhe agradecendo pelo meu marido, e...

- Marido? Que marido?

- Como assim? O meu marido, doutor, eu perguntei como ele está, e o senhor disse, "está bem..."

- Ah, não... Hahahaha, puta merda, que velha burra... Eu estava falando no celular com a minha mulher... Nem tinha ouvido o que a senhora disse.

- Ah, perdão, eu não tinha visto o celular e...

- Hahaha, querida, escuta essa! Tinha uma velha idiota aqui no hospital e...

- Mas, doutor...

- QUE É, PORRA?

- É que o senhor não respondeu como está o meu marido, e como eu estou muito preocupada, eu...

- E AINDA NÃO PERCEBEU QUE ESTOU NO CELULAR? QUANDO EU TERMINAR EU TE DIGO, PORRA!

- Ah, sim, doutor, desculpe, eu não queria atrapalhar, e...

- POIS AGORA É TARDE, NÃO ACHA? Vou te contar, viu, é uma falta de consideração, que, puta que o pariu... Mas enfim, querida, como eu ia dizendo, hoje fiz um birdie no buraco sete que...

15 minutos depois...

- ...e então eu disse, "pega o taco e enfia no cu!" Hahahaha... Ai, ai... É, eu sou foda, mesmo... Bem, querida, preciso ir. Tchau querida, beijos! Ai,ai...

- É... Doutor?

- Sim?

- O meu marido.

- O que tem ele?

- Gostaria de saber como ele está.

- E comé que eu vou saber, porra?

- Bem, o senhor não é o médico?

- Mas a senhora não dá uma dentro, hein? Claro que não, porra!

- Mas... Você está de branco, e eu pensei que...

- E pai de santo não usa branco?

- Ah, o senhor é pai de santo?

- Não.

- Ah, ta... Bem, desculpe novamente...

- Ta, ta, ta bom, velha chata da porra...

- Sra. Johnson?

- Sim, sim, doutor, sou eu, como está meu marido?

- Morreu.

- Morreu?

- Sim, há uns cinco minutos. Estávamos te procurando, ele queria ter uma ultima conversa com a senhora, algo sobre um dinheiro escondido... Mas, enfim, agora é tarde, não é mesmo?

- Sim, é verdade, é verdade... O senhor é proctologista?

- Sim, sou.

- Pode voltar daqui há cinco minutos?

- Sim, pra que?

- Pra tirar o celular do cu de um pai de santo.

- Claro, sem problemas.

- Obrigada.

- Estamos aqui pra isso.

Nenhum comentário: