domingo, 10 de dezembro de 2006

Compras de Natal

- Boa tarde, senhor. Em que posso ajudá-lo?

- Estou procurando um livro pra dar de presente de natal pra minha noiva.

- E que tipo de livro ela gosta de ler?

- O tipo?

- Sim, o tipo.

- Sabe, agora que você falou que eu percebi, acho que nunca vi ela lendo um livro na vida.

- Nunca?

- Nunca.

- Bom, então vamos para os best-sellers, são os favoritos dos ignorantes.

- Comé que é?

- O que, senhor?

- Ta chamando minha noiva de ignorante, vagabundo?

- Não, senhor, por favor, senhor, não foi minha intenção, senhor! Estou apenas tentando lhe ajudar!

- Pois agora tua mãe que vai ter que te ajudar a tirar as balas do cu, filho da puta!

- Calma, senhor, calma! Veja, que tal esse livro? “Bobby, um cãozinho trapalhão”?

- “Bobby, um cãozinho trapalhão”? É, acho que ela gostaria desse... É bonitinho, né?

- Sim, senhor, muito bonitinho. Agora pode me fazer um favor?

- Sim?

- Pode tirar a arma do meu cu?

- Ah, sim, desculpe.

- Estamos aqui pra isso. Bem, posso embrulhar pra presente?

- Espere... Agora que eu lembrei por que nunca vi ela lendo um livro na vida, ela é analfabeta de nascença.

- Ah, então leva esse.

- Paulo Coelho?

- É certeza dela gostar, senhor. Todos os analfabetos gostam.

- Maravilha, vou levar, então.

- Que bom, senhor, vou embrulhar e...

- Puxa, cara, agora que eu lembrei... Além de ser analfabeta eu nem tenho noiva.

- Ah, é?

- É.

- Ah, ta.

- Bom, feliz natal!

- Feliz natal e volte sempre!

Uma pena a noiva dele não existir, “Bobby, um cãozinho trapalhão” é exatamente o tipo de livro que ela gosta de ler. Apesar de ser analfabeta.

Nenhum comentário: